domingo, 5 de maio de 2019

Resenha do filme Superação – O milagre da Fé

“Superação – O milagre da Fé”, foi dirigido pela roteirista e atriz Roxann Dawson e produzido pela Unanimous Media e 20th Century Fox e lançado pela Walt Disney Studios , o filme possuí nomes conhecidos de Hollywood, como a atriz Chrissy Metz, que foi indicada ao Globo de Ouro na categoria melhor Atriz Coadjuvante e foi baseado no livro “O Impossível: A História Milagrosa da Fé da Mãe e Ressurreição da Criança”, título original The Impossible, baseado na história real de John Smith, um verdadeiro milagre.

O roteiro possuí uma mensagem principal radiante, é um filme existencialista cristão, que leva o telespectador a refletir sobre a nossa natureza, sobre a morte, sobre o sofrimento, mas principalmente sobre a existência do Sobrenatural, do Deus pessoal revelado que é proclamado nos cultos das igrejas com o símbolo da cruz. Trata-se da história de um menino apaixonado por basquete, mas que também tinha seus próprios dilemas por não entender o porque seus pais biológicos o abandonaram, mas ele pôde ser adotado por pais amorosos , com uma mãe que tem uma fé cristã incompreensível aos olhos humanos.

Ocorre que John Smith e seus amigos caíram em um lago que estava parcialmente congelado, John, ficou afogado por quinze minutos, até ser socorrido, já estava em óbito, todavia depois de várias tentativas e passados quase uma hora, após a oração de sua mãe adotiva o menino ressuscitou, mas o milagre não foi só este, sua recuperação como relatado do filme foi o segundo milagre.

Outros aspectos foram postos na produção, como o amor de um pastor pela família de John, seu cuidado digno de um ministro cristão, este resgate é um contraponto aos diversos escândalos de religiosos inescrupulosos que aproveitam de fiéis, ofuscando os milhares de sacerdotes que cuidam de seus membros como verdadeiros pastores de ovelhas. A força da coesão da comunidade de fé também foi dignificada, bem como a realidade das falhas de relacionamento de todos os humanos independente de sua crença, retirando todo triunfalismo sobre a posição cristã.

A música gospel traz um tempero especial para a produção, sua trilha sonora emociona e leva o telespectador para a experiência metafísica da fé e esperança, tanto por suas letras como pela qualidade, o filme conta com a presença do cantor Phil Wickham, reconhecido internacionalmente no meio cristão. Já a fotografia deixou a desejar, o filme pelo estilo drama apresentou um cenário comum, talvez para contrastar simbolicamente com o milagre divino.

Um filme belo, em um mundo de desesperança ele traz virtude, mas também não romantiza a condição humana sobre a morte, porém aponta para caminho sobrenatural de esperança e quebra paradigmas criando perguntas para aqueles que se encontram desencantados quando a existência de algo além de nós homens.

Nenhum comentário: