quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Entrevista exclusiva com a atriz americana Vanessa Ore

Na semana passada entrevistamos o produtor e roteirista de Hollywood, Brian Bird (se você perdeu, confira aqui). A entrevistada de hoje é a linda e talentosa atriz Vanessa Ore (perfil no IMDB). Vanessa, que vem de Porto Rico mas viveu toda sua vida nos EUA, começou cedo na área artística e vai nos contar hoje como foi que ingressou nesse meio, bem como nos revelar alguns fatos interessantes da produção que está em andamento neste exato momento em que escrevo: My Name is Paul (ficha no IMDB)!

O filme My Name is Paul (em Português: Meu Nome é Paulo) é uma versão contemporânea (e cheia de ação!) da história de Paulo de Tarso, perseguidor ferrenho daqueles que seguiam “o Caminho” e que, mais tarde, seria um dos mais destacados apóstolos de Jesus.
Foto exclusiva de Vanessa Ore e Michael Joiner para o CineCristão!
"Hey leitores do www.cinecristao.com !
Abraços e beijos de Vanessa e Michael, dos
bastidores de My Name is Paul"
Conheci Vanessa também no Gideon Film Festival, oportunidade em que assisti ao trailer do que na época seria apenas um curta metragem, My Name is Paul.
Trailer do curta-metragem [Inglês]:
Quando o curta ficou pronto tive o privilégio de receber uma cópia virtual do curta metragem para fazer a crítica no Brasil. Hoje, com um elenco recheado de grandes atores como Michael Joiner (de O Poder da Graça), Gary Moore (de The Bill Collector) e a própria Vanessa Ore (de Broken Faith) para citar alguns, esse curta se transformou em um filme longa metragem!

Ficha técnica
Título: My Name is Paul (Meu Nome é Paulo)
Gênero: Ação
Diretor: Trey Ore
Estrelando: Vanessa Ore, Michael Joiner, Gary Moore, Torry Martin, Bonnie Johnson
Uma produção de: Quiet No More Pictures
Ficha no IMDB
Página no Facebook

Sinopse: Capturado entre o Caminho e o Mundo. Paulo, cego pelo ódio e destruição, está determinado a encontrar e matar Pedro, o inimigo de seu Líder. No entanto, um terrível acidente e uma descoberta miraculosa fazem-no mudar o percurso em um caminho de descoberta própria onde ele aprende a viver e amar o Caminho.

Confira também o Demo Reel de Vanessa com algumas cenas dela em diversos filmes:
http://www.imdb.com/rg/s/4/name/nm3292651/#lb-vi2863897625

Q&A
[RÉGIS] Vanessa, como você descobriu que seguiria a carreira de atriz? Você sempre teve em mente, desde o início, que iria atuar em filmes Cristãos? 
[VANESSA] Eu estive envolvida com atuação desde muito nova. Desde o ensino infantil e fundamental. Dei um tempo nisso e então Deus me chamou novamente para esta paixão quando escrevi algumas sketches para a igreja e também voltei a atuar em algumas delas em conferências. Então comecei a participar de workshops, cursos e treinamentos de atuação; o que, por fim, me levou para a indústria de filme. Eu senti um forte desejo no meu coração de glorificar a Deus nesta indústria e aqui estou!

[RÉGIS] Quais dificuldades você enfrentou pra se envolver na indústria de filme Cristã? Você sempre conseguiu fazer dinheiro o suficiente deste trabalho ou tinha outro emprego como recurso principal (digamos, pra ter o “pão e a manteiga” à mesa)?
[VANESSA] Algumas das dificuldades tem sido a qualidade dos filmes (ou falta de qualidade, deveria dizer!) e a aceitação deles. Entender nossos limites como Cristãos e ter sabedoria para aceitar ou não propostas de trabalhos (ambos cristãos ou não). Quanto a dinheiro, não deveríamos entrar nessa pensando que vamos ficar ricos e glamurosos, mas fazemos isso primeiro por paixão e chamado. Meu esposo, Trey, é quem "ganha o pão", portanto sou sortuda de poder fazer tantas audições quanto necessário sem preocupar-me.

[RÉGIS] O que você mais gosta em fazer filme e o que você menos gosta? 
[VANESSA] O que eu mais gosto é da oportunidade de interpretar um variedade de personagens e dar vida a eles - é como um trabalho manual ou "artesanato". Eu gosto de sentir-me cansada no fim do dia por ter trabalhado em um set de filmagens. No entanto o que menos gosto é que qualquer um com uma câmera pensa que é um cineasta… uma mentalidade “apontar e gravar" não te faz um Diretor. Todos temos que começar em algum ponto e ser diligentes, mas lembrar que sempre precisamos aprender e continuar crescendo. 

[RÉGIS] Estou super empolgado com a produção do longa “Meu Nome é Paulo”! Em qual estágio da produção está o filme e de que forma(s) você está envolvida nesta produção?
[VANESSA] Estamos todos muito empolgados com “Meu Nome é Paulo”! É um trabalho de amor. Trey queria fazer esta história já há algum tempo e eu sempre admirei a jornada de Paulo desde que estudei Atos. Estamos agora na 3ª e última semana de filmagens. Um cronograma de filmagens agressivo para um Longa desse tipo. Estou envolvida como Produtora e Atriz (além de ter escrito o roteiro do curta que hoje virou  longa). 

[RÉGIS] Quanto tempo este filme levou pra ser produzido e qual foi o orçamento?
[VANESSA] Há mais de um ano estávamos em Pré-Produção. Basicamente, depois que o curta-metragem ficou pronto em 2010 e o circuito de festivais foi concluído, começamos então o processo de transformá-lo num longa-metragem. O orçamento ficou um pouco abaixo de U$200k (aprox. R$400.000,00) embora pareça que gastamos muito mais!

[RÉGIS] Como vocês conseguiram levantar este orçamento para bancar a produção? Que estratégias usaram?
[VANESSA] Bem, uma palavra: ORAÇÃO!
Mas sério, é muita diligência. Trey falou com um Advogado de Entretenimento e criou o Memorando de Colocação Privada (PPM) para investidores. Além disso também colocamos um pouco de dinheiro de nosso bolso e também tivemos 2 iniciativas de arrecadação de fundos para beneficiar o filme. Nós ainda vamos precisar de mais uns dólares para a Pós-Produção e Distribuição, mas já temos alguns investidores com interesse, o que é uma benção. Então vamos ver como sera! Nosso objetivo é lançar o filme em Março/Abril 2014.

[RÉGIS] Como a equipe de produção e o elenco foram formados?
[VANESSA] A equipe e elenco foi formada principalmente por pessoas que conheci através dos anos. Pessoas que respeito e que são incrivelmente talentosas em suas funções. Este é realmente um incrível time e todos que passam pelo set de filmagens ficam impressionados por suas habilidades.

[RÉGIS] Por favor, deixe uma mensagem de encorajamento para os atores e cineastas que estão começando agora!
[VANESSA] Eu gostaria de encorajar qualquer um que está pensando em fazer um projeto inspirado por Deus a FAZÊ-LO! É preciso ser ousado, caminhar pela fé e não ficar de escanteio. Faça sua parte, ore e esteja em lugares e com pessoas que sejam excelentes no que ELAS fazem e então VOCÊ as estuda, observa e trabalha duro para honrar a Deus com seu talento também! Lembre-se de que você deve estar glorificando a ELE através de tudo o que você faz, portanto mantenha o foco. Ele está nas pequenas coisas e também nas grandes! Por último: Nada é feito se você não fizer nada!

Nota: Viram, leitores, como o networking é importante?! Como dizia um ex-chefe meu “Não basta fazer, as pessoas precisam saber que foi você quem fez!”. É frequentando eventos (como o Gideon Film Festival - nos EUA ou como a Mostra de Cinema Cristão - no Brasil, entre diversos outros) e se envolvendo que você acaba conhecendo pessoas e gerando oportunidades. Também falo por experiência própria!

Esta foi a conversa com Vanessa Ore! Curta a página de “MyName is Paul” no facebook, inclua-os em suas orações enquanto eles caminham para a pós-produção e fique por dentro das novidades dessa grande produção!

Entrevista por Régis Terêncio; ator e filmmaker

2 comentários:

Eduardo Galeazzo disse...

Excelente entrevista! Ainda mais por ter declaracoes encorajadoras de como encarar a vida e se comportar para chegar a um objetivo seja la qual for a nossa profissao ou meio de vida.
Desde que nos entreguemos a Ele!
Espero que o filme atinja mais do que o sucesso esperado.
Obrigado, abs e fcD!

Regis Terencio disse...

Obrigado, Eduardo! Louvado seja Deus por estar levantando pessoas cada vez mais talentosas em nosso meio para levar a mensagem através de Filme e Mídia também!
Também estamos torcendo por Vanessa e pelo filme!
Grande Abraço,
Régis Terêncio